Não passe sufoco, saiba como montar uma caixa de ferramentas para pequenos reparos e consertos em casa

Geralmente, só nos lembramos das caixas de ferramentas quando chega o Dia dos Pais ou, pior, quando precisamos de um martelo ou de uma chave de fenda. Mesmo que você não entenda muito de reparos, ter uma caixa de ferramentas em casa é tão necessário quanto ter um kit de primeiros-socorros. E você não precisa gastar muito dinheiro, basta investir nas ferramentas certas para não passar apuros se precisar pendurar um quadro, vedar um vazamento ou consertar alguma coisa com urgência. Preparamos uma lista de ferramentas e outros materiais úteis em uma caixa de ferramentas básica.

 

QUAIS FERRAMENTAS DEVO TER EM CASA?

– alicate universal (modelos com cabo isolado oferecem mais segurança nos serviços elétricos)

– alicate de bico

– kit de chaves de fenda e de chaves Phillips (de diversos tamanhos)

– kit de chaves de boca

–martelo comum médio

– régua metálica de 30 ou 60 cm

– chave inglesa média

– arco de serra pequeno

– lápis de pedreiro

– estilete de corte com lâmina reta

– trena

– nível de bolha

– tesoura

– rolo de fita isolante

– rolo de fita crepe

– rolo de fita veda-rosca

– tubo de silicone (pequeno)

– cola branca

– kit tapa-furos

– voltímetro simples

– pregos de diferentes tamanhos

 

ALGUMAS DICAS PARA PEQUENOS REPAROS E CONSERTOS DOMÉSTICOS

Uma caixa de ferramentas não é garantia de um bom serviço de reparo em casa. É sempre importante tomar cuidados como nunca se esquecer de desligar a chave de energia quando for mexer na rede elétrica ou em tomadas. Seguem algumas dicas para quem precisa consertar rapidamente algo em casa.

 

Como consertar pequenos vazamentos?

Normalmente, um vazamento é motivo de incômodos e dor de cabeça, com muito quebra-quebra e transtorno. Por isso, o ideal é identificar um vazamento logo no início. Atualmente, é possível utilizar um geofone, um aparelho composto por ponteira e fone de ouvido, cujo funcionamento consiste em passar a ponteira através da parede com vazamento. O som ouvido através do fone fica mais alto à medida que a ponteira se aproxima do local com maior fluxo de água. Desse modo, você pode quebrar somente a parede no ponto do vazamento. Encontrado o ponto, use o kit tapa-furos (com pedaços de PVC e cola especial) para consertar o problema.

Vazamentos em torneiras podem ser corrigidos com fita veda-rosca (em sentido horário), mas antes não se esqueça de fechar o registro, interrompendo o fluxo de água.

 

Como pendurar quadros?

O ideal é que os quadros fiquem, pelo menos, a 1,60 m de distância do chão (se ficar sobre um móvel, deve estar a 25 cm de distância dele). Você pode simular a disposição dos quadros recortando pedaços de papel do tamanho dos quadros escolhidos e colando esses papéis na parede.

Após decidir onde ficará cada quadro, marque os centros dos quadros com um lápis. Use o nível para se ter certeza de que ficarão retos.

Escolha um prego de tamanho compatível com o tamanho do quadro, posicione o prego com uma pequena inclinação em relação (com a cabeça para cima) à parede e martele. Coloque o quadro e certifique-se de que está firme antes de soltá-lo.

 

Como instalar um chuveiro elétrico?

É imprescindível que não se esqueça de desligar a energia elétrica e o registro de água antes de começar o trabalho!

Retire o chuveiro antigo e todas as fitas isolantes dos fios. Com a chave de fenda adequada, desconecte as ligações elétricas e desenrosque o chuveiro. Vede o cano com a fita veda-rosca (oito voltas em sentido horário). Coloque o chuveiro novo no cano, apertando bem, mas com delicadeza. Parafuse os novos fios no conector (tenha cuidado especial com o fio-terra – o fio de cor verde), apertando bem. Vede com fita isolante todas as conexões.

como montar uma caixa de ferramentas

Quer trocar os revestimentos? Confira nossas dicas!

Há alguns anos, os azulejos e outros revestimentos para paredes deixaram de ter apenas a função de impermeabilizar áreas úmidas de banheiros, cozinhas e áreas de serviço e passaram ter importante papel na decoração de apartamentos, lojas, restaurantes, com uma variedade imensa de tamanhos, cores, materiais, texturas e estampas.

Separamos algumas tendências para você se inspirar e mudar o visual do seu ambiente.

revestimentos

revestimentos

revestimentos

revestimentos

 

 

GOSTOU DAS IDEIAS E QUER TROCAR OS REVESTIMENTOS? CONFIRA ESTAS DICAS!

Escolhendo o local: Como já dissemos, os azulejos costumam ser colocados em cozinhas, banheiros e áreas de serviço, mas esses modelos modernos ficam lindos também em outros espaços, como jardins, quintais, varandas, espaços gourmets e churrasqueiras.

Comprando o material: Antes ir às compras, calcule o tamanho da área escolhida para a aplicação e não errar na quantidade, mas compre sempre algumas peças a mais, para reposição, se necessário. Se for comprar mais de uma caixa, o ideal é escolher do mesmo lote (confira na embalagem), pois os azulejos podem apresentar pequenas variações de tamanho ou cor.

Como instalar: A menos que você tenha experiência, conte com um pedreiro profissional para colocar o revestimento. Evite sujeira e desperdício.

Como cuidar: A manutenção desses revestimentos é feita normalmente limpando com água e sabão neutro. Alguns produtos de limpeza podem afetar o material cerâmico, por isso, leia as instruções do fabricante.

Gostou das dicas?

Acompanhe nossas redes sociais e até a próxima!

 

revestimentos

Bom negócio! Invista em apartamentos em São José

Adquirir um apartamento na planta é a melhor opção para quem deseja comprar o primeiro imóvel ou mudar de casa e pode esperar pela conclusão da obra, pois essa espera é compensada pelos custos mais baixos em comparação com o imóvel pronto. Além disso, imóvel na planta também é excelente opção para quem quer fazer um investimento em longo prazo e de forma segura.

 

APARTAMENTOS NA PLANTA, UM EXCELENTE INVESTIMENTO

No decorrer dos últimos meses, a taxa básica de juros vem sofrendo sucessivas quedas, chegando a 6,40% em abril de 2018 (o menor percentual dos últimos anos – em julho de 2015, a taxa era de 14,25%), e essa redução faz com que os investimentos de renda fixa (poupança e Tesouro Direto, por exemplo), cujos rendimentos são fixados pela taxa Selic, se tornem menos rentáveis e menos atrativos. Por outro lado, a redução da taxa básica de juros é excelente para quem deseja investir em patrimônio, sem correr riscos altos.

 

apartamentos em São José

 

Investir em imóveis é uma opção tanto para quem já investe no setor imobiliário quanto para quem está começando agora a buscar alternativas para aumentar os rendimentos sem deixar seu capital à mercê das inconstâncias do mercado econômico.

E melhor que investir em imóveis é investir em apartamentos na planta, pois quem opta por essa modalidade costuma ter lucro de cerca de 30% após entrega da obra.

Além disso, é possível usar o dinheiro do Fundo de Garantia para adquirir um imóvel na planta, basta atender às seguintes exigências:

– Ter trabalhado com carteira assinada, sob o regime CLT, por no mínimo três anos (não necessariamente consecutivos);

– Não ter nenhum financiamento imobiliário aberto em nenhuma unidade federativa do País;

– Não ter propriedade registrada em seu nome no mesmo município do imóvel que pretende adquirir,

– Trabalhar na mesma cidade do imóvel que será comprado.

 

POR QUE INVESTIR EM SÃO JOSÉ?

Com população de mais de 240 mil pessoas e PIB superior a R$ 540 milhões, São José tem um dos maiores IDH-M do Estado: 0,809 (PNUD/2010) e é uma das cidades que mais crescem em Santa Catarina e que, apesar da crise econômica nacional, vem gerando postos de empregos. O município tem mais de 1.200 indústrias, cerca de 6.300 estabelecimentos comerciais e quase cinco mil empresas comerciais prestadoras de serviço. Esses números dizem muito quando pensamos em pessoas que buscam São José para investir ou viver com mais qualidade de vida.

 

apartamentos em São José

Sem surpresas na conta de luz! Veja dicas de como economizar energia

Você já deve ter percebido que nos meses mais secos a sua conta de luz aumenta. Isso se dá porque, com a baixa dos níveis dos reservatórios das hidrelétricas, é necessário ativar as usinas termelétricas para atender à demanda de energia elétrica, esse processo é mais caro, e os reflexos são sentidos pelos consumidores diretamente na fatura de luz.

Desde 2015, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) adotou o sistema de bandeiras tarifárias, para indicar na conta de luz qual a tarifa vigente. Esse sistema se divide em:

– Bandeira verde: tarifa normal;

– Bandeira amarela: acréscimo de 10 centavos por kWh sobre a tarifa normal;

– Bandeira vermelha 1: acréscimo de 30 centavos por kWh sobre a tarifa normal;

– Bandeira vermelha 2: acréscimo de 50 centavos por kWh sobre a tarifa normal.

 

PEQUENAS ATITUDES SOMAM GRANDE ECONOMIA NA CONTA DE LUZ

Você não precisa esperar a bandeira tarifária vermelha para adotar novos hábitos de consumo de energia. Com algumas mudanças no dia a dia, você economiza na conta de luz. Anote!

– Tome banhos rápidos (menos de dez minutos);

– Evite deixar a chave do chuveiro em “inverno”;

– Se houver entupimentos no chuveiro, desentupa para aumentar a vazão de água;

– Não faça remendos em fios e tomadas de chuveiros ou aparelhos elétricos;

– Sempre que possível, troque aparelhos eletrodomésticos ou eletrônicos velhos por novos com o selo de eficiência do Procel;

– Verifique periodicamente a borracha de vedação da geladeira;

– Não guarde alimentos quentes na geladeira;

– Tire da tomada aparelhos que ficam longos períodos em stand by;

– Acumule uma grande quantidade de roupas para passar de uma vez;

– Não deixe celulares, tablets ou computadores carregando durante a madrugada;

– Paredes com cores claras espalham mais a luz no ambiente;

– Prefira lâmpadas LED;

– Apague as luzes ao sair de um ambiente.

 

Como economizar energia

Prepare-se para a Copa do Mundo! Receitas para animar a torcida verde e amarela

A Copa do Mundo está chegando e para deixar tudo no clima da torcida, nada melhor que preparar comidinhas e bebidas que vão deixar os jogos ainda mais divertidos. Por isso, separamos algumas receitas para você preparar uma pipoca verde e amarela, um brasileiríssimo brigadeiro de caipirinha e, como a Copa do Mundo é na Rússia, um delicioso drink com vodka.

 

 

PIPOCA VERDE E AMARELA

 

– 1 pacote de pipoca

– 3 colheres de sopa de manteiga

– corante comestível líquido

– sal

 

Preparo

Prepare a pipoca como de costume. Transfira a pipoca para um recipiente grande, que possibilite você mexer ela.

Coloque a manteiga em um recipiente e leve ao micro-ondas por cerca de um minuto para derreter.

Misture algumas gotas de corante na manteiga e despeje sobre a pipoca. Acerte sal e mexa bem para espalhar a cor.

 

BRIGADEIRO DE CAIPIRINHA

1 lata de leite condensado

50 g de chocolate branco picado

1 colher de sopa de manteiga

4 colheres de sopa de cachaça branca

raspas de limão (taiti ou siciliano)

açúcar ou chocolate granulado verde e amarelo

 

Preparo

Misture todos os ingredientes exceto a cachaça ou vodca em uma panela aquecida. Mexa lentamente até soltar da panela. Retire do fogo, acrescente a cachaça e misture bem. Leve ao fogo rapidamente, até que adquira ponto de brigadeiro novamente.

Deixe esfriar por cerca de duas horas. Com as mãos untadas, enrole as bolinhas e passe na mistura de açúcar ou de chocolate granulado com raspas de limão antes de pôr nas forminhas.

 

 

MOSCOW MULE FÁCIL

 

100 ml de vodka

50ml de suco de limão

1 colher de sopa de açúcar (opcional)

1 fatia de um centímetro de gengibre macerado

1 lata de cerveja pilsen

Folhas de hortelã

Gelo

 

Preparo

Macere bem o gengibre com algumas folhas de hortelã em uma caneca gelada (se você não tiver a caneca própria para Moscow Mule, pode usar uma caneca esmaltada), coloque o gelo, a vodka, o suco de limão e o açúcar e complete com a cerveja.

Mexa bem, decore com algumas folhas de hortelã e sirva!

Churrasqueira a carvão em apartamento: Quais cuidados você deve ter?

Sacadas com churrasqueiras se tornaram tendência na construção há alguns anos e logo caíram no gosto dos brasileiros, por serem agradáveis espaços de convívio e lazer em família ou para curtir com alguns amigos. A funcionalidade da área externa aliada ao conforto de estar em casa e poder preparar churrasco e outras receitas deliciosas são diferenciais importantes para quem opta por um apartamento com churrasqueira privada.

A clássica churrasqueira a carvão é o modelo mais usado por ser o preferido entre churrasqueiros profissionais – pela facilidade da queima da lenha e pelo bom braseiro conseguido com o carvão. É uma forma eficiente e barata de se conseguir um excelente churrasco, com sabor defumado na medida certa. Além disso, o ritual de fazer o fogo e de cuidar das carnes na brasa é defendido pelos entusiastas do tradicional churrasco.

 

CUIDADOS COM A CHURRASQUEIRA A CARVÃO

Para manter sua churrasqueira a carvão sempre pronta para uso e aumentar sua vida útil, é preciso tomar alguns cuidados, como:

  • Remover manchas de carvão: Não é necessário fazer isso a cada uso, mas você deve limpar com água e sabão a superfície externa e áreas aparentes para remover o pó de carvão que fica impregnado. Há, também, produtos específicos para esse tipo de limpeza. Não use abrasivos!
  • Grelhas, chapas e espetos devem ser lavados logo após o uso, pois assim é mais fácil retirar a gordura. Você deve usar uma esponja macia, detergentes ou sabões desengordurantes. Na falta deles, é possível fazer uma mistura com água quente, detergente neutro, vinagre branco e bicarbonato de sódio.
  • Paredes, pisos e superfícies que sujem com carvão ou gordura devem ser limpos com água e sabão ou detergente neutro.
  • Fumaça não pode ser um problema! Se entrar fumaça em casa, você pode usar um aromatizador caseiro, como o que ensinamos neste post, para neutralizar o cheiro e deixar um aroma agradável após o churrasco.

Churrasqueira a carvão

Como organizar a lavanderia: deixe o espaço bonito e funcional

Lavanderias (ou áreas de serviço) funcionam, em muitas casas, também como uma espécie de depósito e acabam não recebendo a atenção merecida. O espaço, normalmente pequeno, acaba entulhado, atrapalhando as tarefas do dia a dia.

Para deixar sua lavanderia mais organizada e funcional, separamos algumas dicas simples. Confira!

Antes de começar, faça uma lista de todos os itens obrigatórios em uma lavanderia:

  • Baldes
  • Aspirador de pó
  • Vassoura e pá
  • Rodo
  • Cesto de roupas sujas
  • Sacos de lixo
  • Panos
  • Produtos de limpeza
  • Tábua e ferro para passar roupas
  • Tanque
  • Varal e grampos
  • Máquina de lavar roupa

 

VERTICALIZE!

Aproveite as paredes da lavanderia para prender a tábua de passar. Colocar prateleiras e nichos é uma ótima maneira de aproveitar bem os espaços sem comprometer a circulação.

Reserve um lugar, que pode ser um gancho, um aramado ou armário, para a tábua de passar, evitando que ela ocupe espaço ou que caia. Tábuas retráteis também são ótimas opções. Do mesmo modo, pendure vassouras, pás e rodos. Já existe no mercado uma gama de suportes próprios para isso.

Lavanderias

 

ARMÁRIOS

Reserve os armários baixos, maiores e mais profundos para guardar o aspirador de pó, os baldes e as bacias.

Armários mais altos devem ser destinados a panos, sacos de lixo e produtos de limpeza. Os produtos de limpeza podem ser separados conforme a função e a data de validade. Atenção! Se você tem crianças e/ou animais de estimação, mantenha-os nas prateleiras mais altas, longe do alcance deles.

Armários móveis com rodinhas são uma boa opção e ainda facilitam na hora da limpeza.

Lavanderias

CAIXAS ORGANIZADORAS

Práticas e resistentes, as caixas plásticas são excelentes para separar itens como grampos de roupa, panos, esponjas e escovas de limpeza. Sabão em pó também pode ser guardado em caixas plásticas, isso evita que a caixa aberta – normalmente de papelão – sofra com a umidade.

Atualmente, é possível encontrar caixas e cestos organizadores em diferentes modelos, cores, texturas. Muitas delas, além de funcionais, são também decorativas.

Lavanderias

 

VARAL

O ideal, principalmente em apartamentos, é ter um varal fixo retrátil para o dia a dia e um de piso, para ser aberto quando houver maior volume de roupas ou roupas de cama ou de banho. Os varais devem ficar próximos à janela ou no local mais ventilado da lavanderia.

Reserve uma arara ou um espaço para colocar as roupas passadas antes de guardá-las.

Lavanderias

 

Lavanderias

Lavanderias

 

 

O que você precisa saber antes de reformar seu apartamento

Seja novo ou usado, a vontade de morar em um apartamento que seja a cara dos seus moradores é uma constante. Às vezes basta pintar um cômodo, trocar as portas, aplicar gesso em algum ambiente. Mas em outros casos é preciso derrubar paredes, mudar pisos e azulejos e fazer uma mudança mais radical. Por mais tentador que seja, para fazer uma reforma seu apartamento mantendo a integridade da estrutura e sem perturbar os demais moradores do prédio, é preciso conhecer e seguir algumas regras. Desde a convenções e/ou regimento interno do condomínio, legislação ou normas instituídas pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo (brasileiro ou estaduais).

 

[Leia mais sobre Direitos e Deveres dos Condôminos – Parte I e Parte II]

 

No que se refere à reformas em prédios ou em apartamentos, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) utiliza como referência a Norma de Reformas da ABNT (NBR 16.280:2015), que dispõe de regras para antes, durante e após a conclusão das obras. Todos os artigos dispostos nessa Norma consideram a segurança do edifício, das construções no entorno e, obviamente, das pessoas que vivem ou circulam pela edificação. A proposta é regulamentar qualquer reforma que possa modificar e/ou comprometer a estrutura da construção, exigindo registros e garantias dos prestadores de serviço.

 

O QUE DIZ O CAU/BR SOBRE REFORMAS EM APARTAMENTOS

Toda obra de imóvel que altere ou comprometa a segurança da edificação ou de seu entorno precisa ser submetida à análise da construtora/incorporadora e do projetista, dentro do prazo decadencial (a partir do qual vence a garantia). Após este prazo, exige laudo técnico assinado por engenheiro ou arquiteto e urbanista e autorização expressa do proprietário. A norma afasta definitivamente o chamado o faz-tudo, o curioso ou o amador – e privilegia a boa técnica.

Antes de iniciar uma reforma, o responsável legal pela obra e o proprietário devem:

  • Solicitar ao condomínio o manual de operação e manutenção do edifício e respeitar as normas vigentes;
  • [O proprietário] Encaminhar ao responsável pela obra o plano de reforma e os documentos necessários para comprovar o cumprimento à legislação, e às normas e regulamentos;
  • Comunicar, pela pessoa do síndico ou da administradora do condomínio, aos demais moradores sobre a obra que será iniciada;
  • Pedir ao condomínio a autorização de entrada dos profissionais que trabalharão na obra e registrar esses profissionais na portaria;
  • Cumprir o plano de reforma e obedecer às normas;
  • Tomar medidas necessárias para manter a integridade da edificação, seu entorno e de moradores ou passantes.

 

As seguintes atividades só podem ser realizadas por profissionais habilitados e registrados:

  • Demolir, construir – mesmo que parcialmente – paredes e divisórias;
  • Substituir revestimentos, como pisos e paredes;
  • Abrir ou fechar vãos ou passagens;
  • Modificar ou realizar manutenção nas redes elétrica, hidráulica ou sanitária;
  • Instalar mobiliários fixos/ embutidos.

reforma seu apartamento

 

[Mais informações no site do CAU/BR.]

 

ALTERAÇÕES OU PEQUENAS REFORMAS QUE PODEM SER FEITAS SEM O REGISTRO DE UM PROFISSIONAL HABILITADO

Algumas modificações podem ser realizadas por profissionais sem registro, no entanto, recomendamos sempre buscar referências pessoais e profissionais antes de contratar os serviços de alguém ou de uma empresa. São elas:

– Pintura de paredes;

– Instalação de divisórias ou paredes de gesso ou MDF;

– Troca de portas internas, maçanetas ou fechaduras;

– Substituição de piso laminado por outro semelhante (sem que seja necessário remoção ou troca do contrapiso).

Vale lembrar que, além de cuidar da segurança, é necessário respeitar as regras quanto aos horários permitidos para reformas. Normalmente, as obras podem ser feitas em dias úteis, entre 8h e 18h, com intervalo durante o horário de almoço. O respeito às normas e aos demais moradores é responsabilidade do proprietário e do responsável técnico!

 

reforma seu apartamento

Manutenção de ar-condicionado. Saiba o que fazer para manter a qualidade do ar em sua casa

Aparelhos de ar-condicionado exigem manutenção e limpeza periódicas, para garantir a qualidade do ar, evitando a proliferação de germes causadores de alergias e de doenças respiratórias. Além da limpeza mensal, de tempos em tempos, é importante realizar uma revisão mais minuciosa, por diversas razões (que listaremos a seguir), e o fim do verão é uma boa época para fazer manutenção.

[Saiba como escolher o ar-condicionado ideal para cada ambiente.]

 

COMO FAZER MANUTENÇÃO NO AR-CONDICIONADO?

Manutenção preventiva e limpeza devem ser feitas mensalmente, e você pode realizar essa tarefa. No entanto, se o aparelho apresentar qualquer sinal de desgaste de peça, corrosão, superaquecimento ou algo fora do padrão, busque orientação de um profissional.

Manutenção passo a passo

– Para evitar choques ou outros acidentes, tire o aparelho da tomada antes de começar a limpeza.

– Verifique o estado dos fios e das peças aparentes.

– Tire o pó dos gabinetes e grelhas. Prefira usar um pano úmido (mas não molhado) para não espalhar a poeira.

– Limpe aletas e serpentinas com uma escova macia e com muito cuidado para não danificar.

– Antes de limpar os filtros, verifique se há filtro HEPA (lado direito) e filtro de carvão ativado (lado esquerdo). Eles devem ser retirados antes de realizar a limpeza dos filtros de nylon. Atenção! Eles devem ser limpos com aspirador de pó todos os meses e trocados a cada quatro ou cinco meses.

 

POR QUE REALIZAR MANUTENÇÃO EM APARELHOS DE AR-CONDICIONADO

A manutenção preventiva dos ares-condicionados deve ser realizada para garantir mais eficiência e economia. Afinal, a sujeira dificulta a passagem do ar, fazendo com que o aparelho precise de mais energia para realizar sua função, e isso se reflete na conta de luz. Ao operar acima da sua capacidade, em função da poeira acumulada, o ar-condicionado tem sua vida útil reduzida.

Quando se realiza vistorias periódicas, diminui-se a necessidade dos reparos emergenciais, que são caros e exigem o trabalho de um profissional.

E, mais importante que a eficiência do aparelho, a manutenção é fundamental para manter a qualidade do ar no ambiente. Filtros sujos são lugares de proliferação de germes, fungos, ácaros e bactérias, responsáveis por causar problemas como rinite, sinusite, conjuntivite, asma e outros problemas nas vias respiratórias, olhos, pele, entre outras doenças.

 

 

Taxa de condomínio: saiba o que é levado em conta

Taxa de condomínio é o do valor pago mensalmente por todos os moradores de um prédio (edifícios comerciais também têm taxa de condomínio) e serve para custear a manutenção das áreas comuns. Compõem esse valor, despesas do dia a dia, por exemplo, aquisição de peças para um portão eletrônico ou para algum item de salão de festas, limpeza, manutenção de caixa d’água e folha de pagamento de funcionários ou prestadores de serviços. Essa taxa é obrigatória a todos os moradores e deve ser paga mesmo quando o imóvel estiver desocupado.

No caso de apartamentos alugados, o inquilino deve ser responsável por arcar com despesas ordinárias, ficando, portanto, livre do pagamento de despesas extraordinárias como fundo de reserva para obras e reformas (que permanecem a cargo do proprietário). Em alguns condomínios, o síndico é isento do pagamento dessa taxa, mas isso não é uma regra, deve ser acordado em assembleia e constar no regimento interno.

 

O QUE É LEVADO EM CONTA NA HORA DE CALCULAR A TAXA DE CONDOMÍNIO?

– Pagamento dos funcionários contratados pelo condomínio ou terceirizados e todas as obrigações trabalhistas;

– Gastos com energia elétrica ou água;

– Gastos com limpeza e jardinagem do prédio;

– Segurança (se há vigias 24 horas ou uma empresa responsável por esse serviço);

–  Manutenção de elevadores;

– Manutenção das áreas de lazer (piscinas, salão de festas, churrasqueira, playgroud etc.);

– Gastos com obras emergenciais e intervenções;

– Impostos, como IPTU.

 

Normalmente, para se obter o valor total dos gastos de um condomínio e calcular a taxa (reajustada anualmente), são somadas todas as despesas e é feita uma projeção para os 12 meses seguintes, ajustando o valor conforme a inflação do período. A divisão desse valor pode ser feita dividindo igualmente entre os moradores ou estipulando uma fração em que os apartamentos maiores pagam mais do que os menores. Também pode ser acrescido ao valor do condomínio um fundo de reserva, normalmente definido em reuniões entre os moradores, o qual pode ser um valor fixo ou, ainda, um percentual do condomínio. Essa taxa extra serve para cobrir gastos não previstos.

Estima-se que entre 50% e 55% das despesas do condomínio são relativas aos gastos com a folha de funcionários, seus encargos e horas extras.

 

O QUE ACONTECE COM QUEM NÃO PAGA A TAXA DE CONDOMÍNIO?

O não pagamento da taxa causa déficit nas contas, implicando, portanto, em prejuízo para o prédio.

O morador inadimplente pode ser acionado judicialmente pela administradora do condomínio para renegociar a dívida ou tentar algum tipo de acordo que contemple ambas as partes. Em casos extremos, de dívidas muito altas, o imóvel pode até ser penhorado.

Para evitar problemas, é importante conhecer todos os regimentos e, no caso dos imóveis alugados, saber dos direitos e deveres previstos no contrato.

 

Taxa de condomínio

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...