Móveis planejados: Ter ou não ter?

Conheça as vantagens e desvantagens de fazer móveis sob medida

 

Você comprou um imóvel novo, é hora de fazer planos para mobiliá-lo, então busca referências na internet, em revistas ou com amigos, até que surge a dúvida: Devo ou não investir em móveis sob medida?

Posso fazer móveis planejados na casa inteira?

Ambientes planejados são interessantes principalmente pelo maior aproveitamento de espaço e pela exclusividade. Para isso, é preciso começar analisando as necessidades. Quais ambientes seriam planejados? Cozinha, quartos, sacada, todos? Se for escolher um ou outro cômodo, dê prioridade aos que devem ser mais funcionais, como cozinha e banheiros, pois a praticidade e o espaço dos móveis sob medida farão diferença nas atividades cotidianas.

Por onde começar?

Após a pesquisa inicial, planeje! Tanto o projeto em si quanto os materiais utilizados, o tempo de execução e todos os custos devem ser planejados, aliás, a relação custo-benefício deve considerada antes de tomar qualquer decisão. No entanto, mais que se preocupar com os gastos, você deve visar à qualidade. Com o projeto aprovado, busque por bons profissionais. Peça referências, portfólio e não tenha vergonha de perguntar.

Como escolher o material ideal?

Se há algumas décadas, móvel planejado era sinônimo de chapas de compensado + fórmica, hoje é possível experimentar e misturar diversos materiais, de acordo com as funções e formas desejadas. Móveis em madeira maciça podem ser mais elegantes, mas às vezes empenam; MDF apresentam boa durabilidade e são versáteis, mas precisam de revestimentos; o uso de pedras, silestones e outras resinas também deve ser discutido com as pessoas envolvidas no projeto, assim como a opção por materiais reciclados e/ou que causem menor impacto ambiental. O ideal é que arquitetos e decoradores mostrem os prós e contras de cada material e deixem os clientes decidirem.

 

Melhor aproveitamento do espaço: Com móveis sob medida, é possível aproveitar quinas e espaços que não são “alcançados” por móveis prontos.

Personalização: Você pode optar por ter mais portas, mais prateleiras ou mais gavetas, de acordo com suas necessidades. Além da possibilidade de escolher cores, revestimentos, texturas etc.

Sustentabilidade: Muitas empresas trabalham com madeiras e MDF materiais certificados com o selo FSC (Forest Steward Council), que garante qualidade e procedência da matéria-prima.

Montagem e manutenção: A montagem e possíveis ajustes e manutenções fica por conta da empresa responsável. Muitas oferecem, ainda, garantias contra defeitos que possam ser encontrados futuramente.

 

Preço: Móveis sob medida costumam custar mais caro que os de pronta-entrega, mas também costumam durar mais, por isso, deve-se considerar o custo-benefício.

Mudança dos módulos embutidos: Esses móveis são feitos especialmente para determinado ambiente, e a mudança deles pode ser um problema. Além da desmontagem, muitas vezes é impossível remontá-los em outro lugar.

Falta de versatilidade: Por serem fixos e feitos para durar muitos anos, móveis planejados não permitem que sejam mudados ou reorganizados. Desse modo, se você gosta de dar uma cara nova aos ambientes regularmente, opte por modules e, se mesmo assim preferir fazer sob medida, escolha materiais e cores neutras e aposte nos detalhes para personalizar a decoração.

Quer mais dicas sobre decoração? Faça seu cadastro em nossa newsletter e receba mensalmente um e-mail com as soluções e inspirações para melhorar ainda mais sua casa.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
8 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *